Preparar

Sobre

A Plataforma Ci.CLO é uma estrutura independente de formação, pesquisa e criação, na área da fotografia e a sua interação com outras disciplinas artísticas, ambientais e sociais.

Oferece um programa regular de educação profissionalizante e multidisciplinar que incluí diferentes actividades articuladas entre si, tais como: residências artísticas, oficinas, mentorias, seminários, debates e exposições com apoio curatorial.

snowflake template image news

Mentoria Paulo Catrica, Casa do Infante, Porto 2016

snowflake template image news

Seminário Susana Lourenço Marques, espaço Ci.CLO, Porto 2016

snowflake template image news

Mentoria Rita Castro Neves, espaço Ci.CLO, Porto 2016

snowflake template image news

Seminário Virgílio Ferreira, Cortex Frontal, Arraiolos, Alentejo 2016

snowflake template image news

Residência artística Museu da Luz, oficina com Tiago Porteiro e Manuela Ferreira, Alentejo 2016

Laboratório de Criação

Para concretizar o seu projeto, a Plataforma Ci.CLO conta com uma equipa de artistas formadores, curadores e investigadores ligados à fotografia, mas também de outras disciplinas artísticas, filosofia, ciências sociais e ambientais, que irão orientar seminários, mentorias, residências artísticas, debates e oficinas. Com o objetivo de desencadear processos de pensamento criativos e estimular a produção artística transversal a diversos conhecimentos e experiências.




O Laboratório de formação e criação funciona como um centro de estudo de fotografia fora dos locais académicos tradicionais. O objetivo do LC, além de transmissão de conhecimentos e promover o diálogo e a interação, é fornecer aos participantes um lugar de partilha, reflexão, análise crítica e experimentação, no sentido de ajudar os alunos a desenvolver uma visão pessoal e criativa.

Durante o programa terão a oportunidade de criar um novo corpo de trabalho discursivo e experimental, com a supervisão de fotógrafos e investigadores de renome nacional e internacional. As temáticas de reflexão e de trabalho estarão em diálogo com questões sociais, ambientais, políticas e culturais do momento atual, servindo como ponto de partida para a criação artística. No final da CI.CLO será realizada uma exposição colectiva com apoio curatorial em território nacional e internacional.

  • Ci.CLO
  • Ci.CLO
  • Ci.CLO
  • Ci.CLO
  • Ci.CLO
  • Ci.CLO
  • Ci.CLO
  • Ci.CLO

Objectivos

  • Criar um espaço de experimentação e investigação num contexto colaborativo e transversal, através de um programa regular de educação profissionalizante de oficinas multidisciplinares entre a fotografia e outras disciplinas artísticas, ambientais e sociais.
  • Promover o diálogo e a crítica durante a produção criativa, em torno de temáticas, processos e estratégias artísticas.
  • Desenvolver uma visão prática e conceptual, necessária para atingir os objectivos de cada projecto.
  • Identificar a linguagem visual de cada participante, no sentido de ajudar a refinar e desenvolver uma visão pessoal e criativa.

 

  • Aprender a criticar o trabalho dos outros, e do próprio, a nível teórico e prático.
  • Desenvolver novas competências em técnicas de impressão, estratégias de edição e curadoria.
  • Desenvolver estratégias de sustentabilidade de forma a ampliar os recursos e a independência artística de cada participante.
  • Fazer circular e promover o trabalho dos participantes realizado durante o Laboratório de Criação, através de uma exposição colectiva itinerante em território nacional e internacional.

TESTEMUNHOS

 

Devido ao seu carácter eclético, inovador e informal o ci.clo revelou-se uma etapa formativa com elevado impacto no desenvolvimento de uma linguagem mais pessoal e distintiva da minha prática fotográfica, resultando na construção e refinamento de um portfólio que foi selecionado pela Fundación Ankaria para integrar a edição de 2016 da Semana Descubrimientos do certame profissional Photoespaña

 

Luís Preto

 

No Ci.CLO encontrei um espaço estimulante de pensamento crítico, individual e coletivo, que me possibilitou artilhar e sustentar o meu trabalho enquanto autor e criador. Por outro lado, o Ci.CLO proporcionou-me uma visão panorâmica da produção artística fotográfica nacional e internacional, e a oportunidade de poder pertencer a ela.

 

Telmo Sá

 

Integrar o Ci.CLO foi, desde início, uma surpresa. As expectativas eram elevadas, quer em relação ao programa, quer a toda a experiência que podia vir a ser. Resume-se a uma experiência onde o processo se torna mais importante do que, propriamente, o resultado final. Um processo de conhecimento, aprendizagem e, acima de tudo, de partilha.

 

Marisa Bernardes

 

O acompanhamento técnico e a possibilidade de discussão profissional sobre Fotografia que encontrei na plataforma Ci.clo contribuíram e reforçaram a minha vontade de experimentar e de desenvolver práticas e conteúdos artísticos. Este processo foi facilitado pelo cuidado dado na transmissão de conhecimentos e no apoio individual que me foi prestado, nomeadamente no incentivo ponderado no risco de inovação.

 

Douglas Rogerson

 

Resumo a minha experiência no Ciclo como um excelente incentivo ao trabalho com fotografia e, mais ainda, a pensar sobre ela. Desejo que os meus projetos futuros, espelhem muito do que aprendi, durante este ano.

 

Mide Plácido

 

A participação no Ci.clo revelou-se uma experiência muito enriquecedora a vários níveis. Destaco a possibilidade de se desenvolver um projecto, desde a ideia inicial até à exposição e divulgação, num ambiente de partilha, com espaço para a discussão de ideias e dúvidas durante todo o processo. Este método foi muito positivo para o meu trabalho. Por outro lado, a transversalidade do programa permitiu-me o contacto com áreas e conhecimentos que de outra forma não teria e que, directa ou indirectamente, acabaram por influenciar o processo criativo.

 

Maria Oliveira

 

A minha passagem pelo Ci.CLO constituiu uma magnífica experiência diversa e multidisciplinar, que permitiu realizar um trabalho de análise e de procura interior. Através do aprofundar de conteúdos e linguagens individuais, pudemos construir um projecto fotográfico que foi sendo desenvolvido ao longo do período de duração do curso.

 

Daniel Magalhães

 

O Ci.clo possibilitou-me um contacto próximo e continuado com outros artistas, projectos e modos de olhar a Fotografia, oferecendo, ao mesmo tempo, o conhecimento e experiência de formadores de um espectro que se estende para lá do campo artístico. Um processo de auto-exploração e de busca pelo próprio projecto fotográfico.

 

Francisco Gomes

Programa

SEMINÁRIOS, MENTORIAS, RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS, DEBATE, OFICINAS E EXPOSIÇÕES

 

Este programa tem como objetivo dinamizar o processo de formação, apoiar a produção experimental artística, promover a circulação da exposição, partilhar o processo criativo com o público, fomentar o trabalho em rede com agentes culturais, ajudar os participantes a reconhecer oportunidades profissionais em Portugal e no estrangeiro. Contribuindo para um melhor entendimento e reconhecimento da cultura fotográfica e dos fotógrafos portugueses.

 

Duração

12 MESES

Laboratório de Criação

Exposição

SEMINÁRIOS E MENTORIAS

Com um total de 29 sessões distribuídas pelos 6 meses, nas quais estão incluídas seminários, mentorias individuais e de grupo para discussão e análise dos trabalhos em curso, orientadas por fotógrafos e investigadores ligados à fotografia e de outras disciplinas artísticas e ciências sociais. Estas atividades realizam-se duas vezes por mês aos sábados, em fins de semana intercalados, no espaço Plataforma CI.CLO, no Porto e durante a residência artística.

RESIDÊNCIAS ARTÍSTICAS

Ao longo dos 6 meses está programada uma residência artística orientada por um fotógrafo da Ci.CLO e convidados, com duração de 7 dias

  • Museu da Luz, Aldeia da Luz


DEBATES

  • 1 debate com os artistas residentes 2017 | 2018, na Escola Artística Soares dos Reis, com apresentação dos projetos desenvolvidos por cada participante, partilha de processos e estratégias artísticas.


OFICINAS

  • 2 oficinas, realizadas durante a residência artística.

  • 1 oficina de laboratório digital, pós-produção e impressão fine art, realizada durante 1 fim de semana, na Lúmen, no Porto.


EXPOSIÇÕES

O programa de exposições será o resultado do trabalho desenvolvido durante o Laboratório de Criação. As exposições têm um circuito de apresentação nacional e internacional, combinando espaços museológicos, oficinas de criação e festival internacional.

  • Centro para os Assuntos da Arte e Arquitetura – CAAA – Guimarães

  • Local a definir, Porto

  • Inshadow, Lisboa

  • Museu da Luz, Alentejo

  • Arte Institute, New York

DESTINATÁRIOS

Laboratório de Criação

Telmo Sá

Este programa é direccionado para estudantes, autodidatas e profissionais de fotografia ou de outras áreas artísticas, que pretendam desenvolver novas competências e adicionar novas perspectivas ao seu trabalho pessoal. Os candidatos deverão ter mais de 18 anos.

Candidaturas

 

Reabrem brevemente!

 

Apoios

Este programa é desenvolvido em colaboração com vários centros e instituições, públicas e privadas, nacionais e internacionais, nomeadamente museus, núcleos de investigação universitária, associações independentes, projecto editorial e festivais.

Apoio financeiro à internacionalização 2017

Apoios

Apoio à programação nacional e internacional

Apoios

Apoio à produção

Apoios
Apoios

Contactos

Morada

Rua Conde Vizela, 12 1º
4050-639 Porto
Portugal

Email

lab@ciclopf.com

Telefone

223233873